Início / Modernismos do Sul

Modernismos do Sul

PLACARDAPRESENTAÇÃOENQUADRAMENTOEQUIPAACTIVIDADESCOMUNICAÇÕESTRABALHOS PUBLICADOS
Placard

 

 

H1 Conference

 

 

 

 

 

 

Program

 

 

Logo_SM

cartaz 2

 

Área Reservada 

 

 

 

 

 

 

 


Apresentação

Este projecto explora a possibilidade uma revisão da definição dominante de modernismo – sobretudo estilística ou dependente de noções de auto-referencialidade, autonomia formal e abandono da representação ou, caso da arquitectura, da prioridade dada ao primado funcionalista – a partir da hipótese de que os modernismos do sul da Europa afirmaram e potenciaram um enraizamento na cultura popular (na arte e arquitectura vernaculares) que antecipa em grande medida o que viria mais tarde a consagra-se como regionalismo crítico (Feivre e Tzonis, Frampton).

Propomos explorar a possibilidade de uma abertura do conceito de modernismo – complementar à reivindicação do seu entrosamento na sociedade burguesa e na cultura de massas (Clark, Crow) – para lá dos limites essencialistas e de depuração formal em que, em regra, foi acantonado. Questiona-se para tanto a ideia de que só existe um regionalismo esteticamente fecundo – capaz de se afirmar como resistência à hegemonia de estilos internacionais e adquirir consistência “crítica” – no contexto do pós-modernismo arquitectónico.

Esta investigação aposta na análise e discussão de casos de estudo espanhóis (particularmente catalães), italianos e gregos, tomando o modernismo português das primeiras 3 décadas do século XX como eixo central de questionamento da hipótese de partida.

Enquadramento

MODERNISMOS DO SUL
(EXPL/CPC-HAT/0191/2013)
2014-2015

Investigadora Responsável
Joana Cunha Leal

Instituição Proponente
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH-UNL)

Instituição Participante
Cooperativa de Ensino Superior Artístico do Porto (CESAP)

Unidades de Investigação
Instituto de História da Arte (IHA/FCSH-UNL)
Centre de Recerca Polis – Universitat de Barcelona (CERPOLIS/UB)
Centro de Estudos Arnaldo Araújo (CEAA/ESAP-CESAP)

Consultores
Ana Tostões – Chair of DOCOMOMO International
Mèrce Vidal i Jansá – GRACMON (Grup de Recerca en Història de l’Art i del Disseny Contemporani),Universitat de Barcelona
Michelangelo Sabatino – Gerald D. Hines College of Architecture, University of Houston
Nikos Daskalothanassis – Athens School of Fine Arts
Raquel Henriques da Silva – Instituto de História da Arte, FCSH-UNL

Financiamento
Projecto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (€ 37.296,00)

Equipa

INVESTIGADORA RESPONSÁVEL
Joana Cunha Leal

INVESTIGADORES
Alexandra Cardoso
Alexandra Trevisan
Antóni Remesar
Maria Helena Maia
Mariana Pinto dos Santos
Silvia Vieira de Almeida

BOLSEIRAS DE INVESTIGAÇÃO
Begoña Farre
Joana Couto

Actividades

H3 Seminar

 

 

 

H1 Conference

 

 

 

 

talks by invited scholars:

The Quite Slave: Thoughts on curation and history from the edge of the Indian Ocean
John Mateer
IHA/ FCSH-UNL, 22 October 2014

 

CONCURSOS

1 Bolsa de Investigação (BI) – Lista seriada de candidatos
Divulga-se a lista final de classificação relativa ao concurso para a atribuição de 1 Bolsa de Investigação (BI) no âmbito do projecto de I&D Southern Modernisms/Modernismos do Sul (EXPL/CPC-HAT/0191/2013), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.
Edital para download
Lista seriada de candidatos

Comunicações

@international conferences & seminars:

“A bridge too far?”: the War effect in Portuguese and Spanish Avant-Gardes
Joana Cunha Leal
Nationalism and Cosmopolitanism in Avant-Garde and Modernism: The Impact of WW I Institute of Art History of the Academy of Sciences of the Czech Republic Prague, 27–29 November 2014

South’s extreme west, west’s extreme south
Mariana Pinto dos Santos
Southern Modernisms: October Seminar. Lisboa: FCSH, October 17-18, 2014

Building a north-south axis. Local and international avant-garde strategies in Portugal and Spain
Joana Cunha Leal
Utopia: Fourth Bi-annual conference of the European Network for Avant-Garde and Modernism Studies| University of Helsinki, 29-31 August 2014

The Ernesto de Sousa case. Building a Portuguese avant-garde
Mariana Pinto dos Santos
Utopia: Fourth Bi-annual conference of the European Network for Avant-Garde and Modernism Studies| University of Helsinki, 29-31 August 2014

The Portuguese in CIAM X
Maria Helena Maia & Alexandra Cardoso
International Conference 20th Century New Towns. Archetypes and Uncertainties | Porto, ESAP, 22-24 May 2014

@national conferences & seminars:

Apropriações, antropofagias, reciclagens — a partir de Ernesto de Sousa
Mariana Pinto dos Santos
Encontros para além da História, 2014 - Do Enquadramento: Práticas, Possibilidades, Processos. Diálogos Face-a-Face.
Centro Internacional das Artes José de Guimarães. Guimarães, 4-6 de Dezembro de 2014

O Modernismo em Portugal e os “modernismos do sul”
Joana Cunha Leal
Futuros da História. Encontro anual do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (coord. José Neves)
FCSH-UNL, 25-26 Setembro 2014

As “sete cabeças” do modernismo
Joana Cunha Leal & Mariana Pinto dos Santos
Arte, Crítica, Política | Colóquio 2014. Lisboa: IHA FSCH-UNL, 19-20 Junho 2014

Raul Lino segundo Pedro Vieira de Almeida
Maria Helena Maia
Colóquio Nacional Raul Lino em Sintra, organizado pelo IADE Instituto de Arte, Design e Empresa – Universitário. Sintra, Palácio de Seteais, 3-4 Abril 2014

Trabalhos Publicados

Joana Cunha Leal
Sintomas de ‘regionalismo crítico”: sobre o “decorativismo” na pintura de Amadeo de Souza Cardoso 
Arbor 190 (766), 2014
a113. doi: http://dx.doi.org/10.3989/arbor.2014.766n2005.

Maria Helena Maia & Alexandra Cardoso
Portugueses in CIAM X
in 20th Century New Towns. Archetypes and Uncertainties. Conference Proceedings.(Porto: 22-24 May 2014). Porto: Departamento de Arquitectura e Centro de Estudos Arnaldo Araújo da ESAP, 2014, p. 193-213

Maria Helena Maia
Raul Lino segundo Pedro Vieira de Almeida
Colóquio Nacional Raul Lino em Sintra. Actas do I Ciclo de Conferências (Sintra: Palácio de Seteais, 3-4 Abril 2014). Sintra: Castelo do Amor, 2014, p. 67-80

Mariana Pinto dos Santos
«Já sou o galope»: cor, palavra, imaginação, espectáculo [sobre Almada Negreiros]
in almada nada – manual de leitura. Teatro Nacional S. João, Porto, 2014

Mariana Pinto dos Santos
Encontrar a «cadença»
in catálogo da Exposição Ernesto de Sousa e a Arte Popular: Em torno da Exposição “Barristas e Imaginários”(curadoria Nuno Faria), Centro Internacional das Artes José de Guimarães, A Oficina/Documenta, Guimarães e Lisboa, 2014 (ISBN A Oficina 978-989-8474-25-4/ ISBN Sistema Solar-Documenta 978-989-8566-62-1)

Mariana Pinto dos Santos
O legado de José-Augusto França na escrita da história da arte em Portugal: contributos para a caracterização do cânone deixado por José-Augusto França e exemplos da sua persistência
Aceite (2015) in Revista Práticas da História. Revista sobre teoria, historiografia e usos do passado nº 1, Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

Mariana Pinto dos Santos
Almada Negreiros: cuidar da pintura
Aceite (2014) in Revista de História da Arte, série W nº 2 — Actas do Colóquio Internacional Almada Negreiros [13-15 Novembro 2013, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, org. Projecto Modernismo Online (IELT–FCSH/UNL)/ IHA], Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, 2014