CEAA - Centro de Estudos Arnaldo Araújo

Publications

MANOEL DE OLIVEIRA. ANÁLISE ESTÉTICA DE UMA MATRIZ CINEMATOGRÁFICA

Índice

 

AGRADECIMENTOS

APRESENTAÇÃO

I PARTE – A PLASTICIDADE
Nelson Araújo

INTRODUÇÃO

1. A OBJECTIVIDADE

    1.1. 0 Rigor e a Frontalidade da Câmara
    1.2. A Precisão Histórica
    1.3. Os Atores-Retrato e a não Representação
    1.4. O Espectador-Receptor Activo

2. A DIALÓGICA

    2.1. A Pintura
    2.2. O Teatro
    2.3. As Casas-Personagem
    2.4. A Palavra

3. A COMPOSIÇÃO

    3.1. A Espiritualidade dos Longos-Planos
    3.2. A Imagem e a Construção dos Quadros-Cinematográfico
    3.3. O Som

4. FOZ – ARTICULAÇÃO DE CONCEITOS

CONCLUSÃO

Bibliografia

II PARTE – O SIMBOLISMO

I. O TEMPO E O ESPAÇO
Carlos Melo Ferreira

    1.1. Amor de Perdição
    1.2. Vale Abraão
    1.3. Viagem ao Princípio do Mundo

2. RELAÇÕES COM A LITERATURA
Antonio Preto

    2.1. A Divina Comédia
    2.2. O Dia do Desespero
    2.3. O Estranho Caso de Angélica

3. INDISCIPLINARIDADE
Carolin Overhoff Ferreira

    3.1. 0 Acto da Primavera
    3.2. Mon Cas / O Meu Caso
    3.3. Porto da Minha Infância

4. A PALAVRA
Mathias Lavin

    4.1. Benilde, ou a virgem-mãe (1975)
    4.2. Um Filme Falado
    4.3. Singularidades de uma Rapariga Loira

5. ENTREVISTA COM MANOEL DE OLIVEIRA
Nelson Araújo